#julhosemplastico
19/07/2018
2 BROTHERS: UM LUGAR PARA SE SENTIR E SE CUIDAR BEM
24/03/2020

INVERNO CARIOCA

Que tal curtir um inverno diferente? Afinal, o tão esperado inverno chegou e com ele, a estação dos cobertores, das noites mais longas, dos casacões e dos cachecóis. Mas também chega a época de cobrir o estômago. Como?… Claro! Com uma variedade de sopas, caldos e pratos quentes. Existe uma seleção de pratos deliciosos para aquecer a alma nos dias mais gelados. Quer ver um exemplo? Como resistir aos apelos de uma canja? Ou então uma boa polenta mole com ragu à bolonhesa para ajuda a espantar o frio. De repente, você pode achar melhor um Braseado de Maminha, que é preparado em uma só panela. Tá bom! Entendi. Isso é pesado demais, e você prefere algo mais leve, não é?

Ok, então tente uma Sopa Creme de Abóbora, que além de ser muito fácil de fazer, é nutritiva e saborosa, além de fazer aquele carinho em seu estomago! Acertei? Perfeito. Agora, vamos aos acompanhamentos… É importante que o pão italiano não seja esquecido, viu? Fatiado bem fininho, ele acompanha maravilhosamente, principalmente se o prato for uma sopa ou um caldo.

E por falar em carinho, que tal um bom vinho? Ih, até rimou! O inverno é exigente e pede charme e bom gosto à mesa, por isso, vamos ser fiéis à elegância, degustando boas sugestões – que não são poucas, especialmente francesas – como um Beaujolais Nouveau, por exemplo, um vinho jovem que fica pronto para o consumo aproximadamente dois meses após a colheita. A chegada do Beaujolais Nouveau é celebrada pelos franceses, que recebem o vinho simultaneamente sempre na terceira quinta-feira do mês de novembro. Sua chegada é anunciada com a célebre frase “Le Beaujolais Nouveaux est arrivée!!!”

Ele é produzido a partir das uvas gamay, por um processo conhecido como maceração carbônica, onde as uvas fermentam em cubas sem esmagamento. A pele da uva é estourada pela fermentação. O Beaujolais Nouveau é um vinho muito frutado, leve e fresco. Deve acompanhar pratos igualmente leves e deve ser bebido a uma temperatura mais baixa que outros tintos: aproximadamente 14ºC. Deve ser consumido até seis meses da fabricação, leia o ano da safra inserida no rótulo.

E existem outras opções mais em conta, e que não ferem o bom gosto ou a etiqueta. Em absoluto. Você pode optar por um Cabernet Sauvignon, por exemplo, que é chiquérrimo e com um bouquet que nada deve aos demais. Sua uva provavelmente seja a mais conhecida, pois é utilizada para ser produzir vinhos no mundo todo. Mas dá um toque especial e divino. Experimente. 

Outra uva francesa é muito especial, é a Merlot. Ela é originaria de Bordeaux, região sudoeste da França. Muito popular em vinhos produzidos fora desse país, a uva Merlot torna o vinho mais encorpado e com o aroma e o sabor, frutado. Ao contrário da uva Cabernet, que aproveita bem o processo de envelhecimento, a uva Merlot, é ideal para ser consumida ainda jovem, portanto, é uma boa opção, dentro dessa categoria, sem agredir o bolso.

Quer outra sugestão? Procure experimentar o vinho Malbec. Esse tipo de uva (Malbec) produz o néctar que faz muito sucesso em produções vinícolas, fora da França. A Argentina se tornou a maior produtora dessa uva e atualmente detém os melhores rótulos desses vinhos, apresentando o conteúdo fantástico dessa videira específica, com a maior categoria. O resultado é um vinho macio, especialmente aromático, trazendo com ele, um leve sabor de especiarias e flores, que o deixa… Perfeito!

No início do inverno, todos nos vemos “morrendo” de frio. Ai você logo providencia um casaco, uma blusa mais grossinha, e faz o mesmo com as calças e meias. Em princípio procuramos praticidade, mas depois, vamos dando uma voltinha pelos shoppings e visitando as suas vitrines, ou até mesmo pelas ruas, começamos a nos situar e rever os nossos conceitos. Aí, chegamos à conclusão de que o inverno merece nos ver com elegância! Mas, não podemos esquecer de que a elegância tem de rimar com o bem aquecido. E, por sua vez, estar bem confortável e aquecido não significa que tenhamos de sair vestidos com algo que fique parecendo um edredom ao redor do corpo, bem no estilo “look mendigo”, não é mesmo?

À medida que o inverno vai passando, a gente vai descobrindo que, sim, que é possível estar ao mesmo tempo elegante e aquecido. O segredo é se vestir em camadas – o chamado “look cebola” – como dizem, e ir tirando à medida que for esquentando, durante o decorrer do dia quando estamos andando na rua, viajando no metrô, entrando em uma loja, sentando à mesa de um restaurante, etc e etc… É só ir se desfazendo das camadas até se sentir confortável. Vale lembrar que todos os ambientes fechados têm aquecimento e somando-se isso ao calor gerado pelas pessoas, pode se sentir muito calor.

Bem, já falamos de sopas, vinhos, e agora de vestuário adequado para complementar o seu inverno carioca com estilo francês, e para encerrar com ‘chave de ouro’, temos uma alternativa ainda mais carioca, que são as camisetas “segunda pele”, vendidas em lojas de acessórios para motociclistas. Muito bem, as sugestões estão ai; e o mais está faltando?… Ah, sim, uma excelente companhia, para curtir estes e outros bons momentos que o inverno pode proporcionar. Agora é com você. Boa sorte!

 

– Theo G Fox –

Editor

Fontes: Rodrigo Lavalle / Conexão Paris

×