5 DICAS SENSACIONAIS SOBRE FLUXO DE CAIXA PARA PEQUENAS EMPRESAS
11/05/2018
INVERNO CARIOCA
23/08/2018

#julhosemplastico

Você já ouviu falar do movimento #julhosemplastico? Se ainda não ouviu, saiba que ele nasceu na Austrália em 2011, conscientizando as pessoas sobre os perigos do mau uso do plástico; desenvolvido a partir do petróleo, ele se popularizou, impulsionado pela indústria automobilística. Embora o seu processo de refinamento fosse caro, o plástico foi uma descoberta importante, e se tornou barato e sustentável, economicamente. Leve, versátil e durável, o plástico encontrou aplicações em quase todos os tipos de produtos. De roupas (em fibras sintéticas), até foguetes espaciais! Ele foi fundamental no desenvolvimento tecnológico da humanidade. Porém, após pouco mais de oitenta anos de sua popularização, o plástico virou um vilão da natureza, colocando em risco a vida, incluindo a própria humanidade que o criou.

Existem vários tipos de plásticos, e em todos eles, o seu processo de decomposição pode levar até centenas de anos, significando que, o primeiro plástico produzido no mundo, ainda pode estar boiando em algum oceano deste planeta, ou tenha sido ingerido por algum animal, levando-o a morte. Esse é o problema: as virtudes do plástico são também os seus maiores perigos. A leveza os faz boiar, no espelho d’água, facilitando a ingestão pelos seus viventes. Ele se aglomera nos continentes, atraindo a poluição e os agrotóxicos, que se tornam presentes no ar e na água; a versatilidade faz com que ele seja utilizado de forma indiscriminada, em materiais descartáveis, de uso único, sem medir consequências; e sua durabilidade, faz com que não se degrade na natureza, acumulando e colocando todas as vidas, em risco.

Mas você pode estar pensando… É simples, basta reciclar! Mas não é bem assim… Dentre todos os tipos de plásticos existentes, nem todos são recicláveis, e os que são, em sua maioria, não são reciclados, o que é uma pena! A falta de informação e campanhas para a segregação do lixo doméstico, somado aos diferentes aparatos técnicos e legislativos de cada município, faz com que menos de 2%, de 1,5kg de lixo produzido por cada habitante da cidade do Rio de Janeiro, por dia, encontre o destino correto.

Então, como solucionar o problema? Educando! Foi para isso que nasceu a campanha #julhosemplastico. Para instruir as pessoas sobre como minimizar o seu mau uso, substituindo, itens presentes no dia a dia, por outros reutilizáveis. Você pode montar o seu kit com copos, talheres, canudos reutilizáveis (faça questão), potinhos, e outros, e levar para onde for. Mude o seu hábito. Isso sim é simples! Fotografe, e poste nas suas redes sociais usando #julhosemplastico. Seja criativo e inspire os seus amigos a entrar, também, nesse movimento. A natureza agradece!

 

– Luiza Sarmento –

 

Jornalista e ativista de consumo consciente, nas redes Mais Orgânica.

e-mail: maisorganicacontato@gmail.com

Edição: Theo G Fox.

×