Paul McCartney… Um novo Beatle a cada ano!

Paul McCartney… Um novo Beatle a cada ano!

MÚSICA

Aos 14 anos, lá nos idos de 1954, James Paul McCartney conheceu um garoto um pouco mais novo, e o seu nome era George Harrison, que estava no mesmo ônibus que ele. Nascia ali, uma grande amizade. Dois anos depois daquele encontro, já em outubro de 56, vítima de uma embolia pulmonar, Mary McCartney, a mãe do músico, faleceu. Inspirado no terrível acontecimento, o jovem Paul McCartney escreveu “I Lost My Little Girl”, em homenagem a quem lhe trouxera à vida. No ano seguinte, com 15 anos, Paul conheceu os membros da banda The Quarrymen. A banda, que fora o embrião dos “Fab Four”, era formada por Len Garry, Eric Griffiths, John Lowe, John Lennon e Paul McCartney. O líder deles era, John (Winston) Lennon, que automaticamente, se conectou à McCartney por conta de ambos terem perdido a mãe.

Após se aproximar do conjunto, o artista foi convidado para integrar a formação.

E a convite de Paul, George Harrison entrou logo depois, como guitarrista (solo), o principal do grupo. Em maio de 1960, os artistas discutiam quais os nomes poderiam ser dados para o novo conjunto, e todos decidiram batizá-lo como: The Beatles. Após a substituição de Randolph Peter Best, o Pete Best, então baterista do grupo, por Ringo (Richard Starkey) Starr, o quarteto maravilha “besouresco” de Liverpool estava formado. Bem, isso foi há 62 anos… Mas, ao lado dos Beatles, o músico realizou 13 discos de estúdio, com composições fantásticas e memoráveis. Contudo, após alguns anos de desavenças diversas entre Paulo e os outros membros do grupo, a banda anunciou que iria se separar em 1970. O último e derradeiro show dos Beatles ocorreu no telhado da Apple Records, que ficava em Londres, em 1969. Por conta disso, o músico entrou em uma depressão severa, uma vez que estava desamparado pelo fim do conjunto.

Sua esposa, Linda (Eastman) McCartney, porém, incentivou e auxiliou muito o musicista a continuar compondo e gravando.

Por conta desse importante apoio, Paul gravou o sucesso “Maybe I’m Amazed”, considerado um dos mais emblemáticos trabalhos na carreira dele. Após realizar o disco homônimo “McCartney”, Paul e Linda formaram uma banda com outros grandes músicos. Assim nasceu o grupo Wings, que resultou em grandes sucessos como “My Love”, e o fenômeno impressionante “Live and Let Die”, trilha sonora do filme “007 Viva e Deixe Morrer”. No entanto, a carreira da banda foi finalizada em abril de 1981, após o sucesso “Coming Up”.

Os anos seguintes foram acompanhados pela consequência dos atos fantásticos do músico para a indústria musical. Recentemente, o artista realizou o disco “McCARTNEY III IMAGINED”, elogiado por muitos críticos e prestigiado pelo público.

Fonte: Antena 1 / @igormirandasite_Twitter /

Fotos: Reprodução / Antena 1

Edição: Theo G Fox _ Publisher Revista RECREIO EM FOCO Eletrônica

×