Qual a melhor dieta para o verão?

TAO Clinique alerta sobre os cuidados necessários
28/09/2017
ADOLESCÊNCIA E DEPRESSÃO
08/01/2018

Qual a melhor dieta para o verão?

É comum nesta época do ano nos depararmos com um cardápio de soluções mágicas para perda de peso.

Projetos populares como: “fique em forma para o verão”, “ seque a barriga em 10 dias “, “ elimine 10 quilos com a dieta da sopa ”, ficam em alta. E são tantas as soluções milagrosas que muitas vezes ficamos sem saber por onde e como começar.

Bom eu já te digo de antemão: essas dietas não vão funcionar !

Primeiro ponto importante que você precisa saber é que esses regimes são bastante restritivos e exclusivos. Grupos alimentares essenciais para o funcionamento equilibrado do nosso corpo não estão presentes.

Essas práticas desencadeiam a fome e a compulsão, além de, muitas vezes causar sofrimento, por impor privações.

É preciso entender que a dieta é a nossa cultura, é a história de um povo e de uma civilização, são nossos hábitos, nosso estilo de vida. Nossa alimentação não é e nem deve ser nossa vilã, não é necessário abrir mão dos alimentos que gostamos para alcançar o tal “shape” do verão.

Um estudo desenvolvido pelo Departamento de Nutrição, na Universidade Federal do Paraná – UFPR, com 56 pacientes de idade entre 18 a 70 anos, de ambos os sexos, durante um período de 12 meses consumindo uma dieta restrita em calorias e grupos alimentares, mostrou que apenas 18% dos participantes, permaneceu na dieta durante o período da pesquisa e 54%, ou seja, mais da metade desistiu logo nos 30 primeiros dias de dieta.

Entenda, emagrecer é um processo, e todo processo requer mudanças. O primeiro passo importante é estar determinado e disposto a aceitar essas transformações.

Uma prática interessante que adotei e gera resultados positivos é o Diário Alimentar. O paciente escreve todos os alimentos que consumiu ao longo do dia e as respectivas quantidades, em nosso próximo encontro eu o oriento a avaliar a quantidade e a qualidade desses alimentos, questionando-o sobre o que poderia ter sido diferente, quais alimentos ele poderia ter evitado e quais seriam melhores para sua saúde.

É importante refletirmos a respeito das nossas escolhas diárias e o quanto elas impactam nas nossas vidas e no ambiente.

Quando você vai ao supermercado procura ler o rótulo dos produtos?

Essa é uma abordagem que sempre faço no meu consultório, isto faz com que meus pacientes despertem para a busca de informações relevantes que os ajudem a fazer melhores escolhas.

Além dessas estratégias mencionadas, existem inúmeras outras capazes de impactar de forma positiva na nossa relação com a alimentação, e fazer com que o resultado desejado seja alcançado.

Lembre-se, não existe receita de bolo para passar o verão “Saradão”, não há milagre, cada indivíduo possui as suas particularidades e gostos que devem ser bem direcionados e respeitados.

Se deseja eliminar aqueles 10 quilos, ficar com a barriguinha sarada e principalmente ter qualidade de vida, antes de digerir qualquer cardápio mágico, busque ajuda e orientações com um Nutricionista, ele é o profissional mais indicado.

Carolina Cláudio – CRN 13101002.

Nutricionista / Mestre em Ciências pela UFRJ /

Especialista em Nutrição Clínica pela UFRJ

×